Abu Dhabi Tour - Etapa 3



Antigo campeão do mundo e campeão português mostra estar numa forma fenomenal e vence categoricamente a etapa-rainha do Abu Dhabi Tour, só tendo de terminar amanhã para ganhar a nova prova WorldTour.


A decisiva 3ª etapa do Abu Dhabi Tour tinha como pano de fundo a subida a Jebel Hafeet (10.6 quilómetros a 6.7% de inclinação média, com rampas a atingir os 11%), sendo muitos os trepadores de categoria mundial alinhados à partida para disputar não só a etapa como também a vitória na classificação geral. O primeiro a mostrar as garras foi logo Nairo Quintana (Movistar Team), que a pouco mais de 9 quilómetros fez o 1º ataque para "testar as águas", com Alberto Contador (Trek - Segafredo) e toda a restante concorrência prontamente a responder e a mostrar estar atenta. Contudo, foi mesmo o português Rui Costa (UAE Team Emirates) quem atacou de seguida a quase 8 quilómetros da meta, com apenas Ilnur Zakarin (Team Katusha - Alpecin) posteriormente a conseguir colar-se na frente da corrida ao poveiro; mais tarde foi Tom Dumoulin (Team Sunweb) quem se destacou e foi atrás do duo da frente, chegando a estar a meia dúzia de segundos dele à entrada do último quilómetro, mas foi incapaz de fechar o espaço e acabou por terminar a subida a solo no 3º lugar. A dupla da frente soube sempre trabalhar bem para ganhar tempo e não ser alcançada, lutando os dois pela vitória em alto e com Rui Costa a mostrar-se novamente mais inteligente e rápido no final, seguindo na roda de Zakarin na aproximação à meta e lançando o seu sprint sem resposta possível por parte do russo. 2ª vitória do português na época após a 1ª conquistada na Vuelta a San Juan, mas com esta a ter um gosto especial devido à concorrência presente na prova e também por praticamente lhe garantir a vitória nesta nova prova WorldTour, tendo 4 segundos de vantagem sobre Zakarin à entrada da última tirada; quanto a Quintana e Contador, ambos terminaram num grupo a quase 1 minuto do poveiro. A 4ª e última etapa da prova do Médio Oriente decorre amanhã à noite no circuito que faz parte do calendário de Fórmula 1, totalmente plana e apropriada para sprinters e para a consagração da vitória de Rui Costa na corrida.