A Semana Perfeita das Ardenas

Antes de mais, para aqueles que possam não ter conhecimento de tal, a “semana perfeita” é quando algum/alguma ciclista vence as 3 clássicas das Ardenas: Amstel Gold Race, La Flèche Wallone e Liège-Bastogne-Liège. Durante a mesma semana, existe uma ordem pré-definida para correr ambas. A Amstel é no 3.º domingo de abril, a Flèche na 3.ª quarta-feira de abril e a Liège no 4.º domingo de abril.

Na antevisão da Amstel Gold Race 2021, a única que ocorre nos Países Baixos (as restantes são na Bélgica), vamos debruçar-nos sobre um feito que se pode dizer que seja histórico: conseguir o “triplete” das Ardenas! Sabe quem foi o primeiro a fazê-lo, na vertente masculina (a primeira vez para a vertente feminina foi “apenas” em 2017)? Sabe quantos mais ciclistas conseguiram fazê-lo? Por fim, sabe que alguém poderá igualar ou superar um recorde na semana das Ardenas deste ano?

Primeiramente, passemos a um dos protagonistas deste artigo: Davide Rebellin. O ciclista italiano fará 50 anos em Agosto e continua de contrato profissional em contrato profissional. Neste momento, representa a equipa da Work Service Marchiol Vega. Um ciclista que começou a correr em 1992…nem o autor deste artigo ainda tinha nascido. Já passou por 4 décadas diferentes como ciclista profissional. Sem dúvida, é algo inacreditável e uma verdadeira lenda! No auge, foi um verdadeiro especialista das clássicas, geralmente tendo nas Ardenas, lá está, o ponto forte das suas temporada. Na altura na equipa da Gerolsteiner, foi o primeiro a conquistar Amstel Gold Race, La Flèche Wallone e Liège-Bastogne-Liège no mesmo ano, conseguindo, dessa forma, a primeira “semana perfeita” da história, em 2004.

Philippe Gilbert a caminho de ganhar a La Flèche Wallonne 2011 com um ataque na subida. Fonte: VeloNews

Mas será que houve mais alguém a conquistar tal feito? Sim, apenas mais um ciclista (na vertente masculina)! Nada mais, nada menos, do que o também lendário Philippe Gilbert. O ciclista belga (que irá oficialmente retirar-se no final de 2022), após 7 anos da história protagonizada por Rebellin, conseguiu igualar esse feito, sendo que, na altura, corria pela Omega Pharma-Lotto. No ano de 2011, além de muitas outras brilhantes vitórias (como na primeira etapa do Tour de France), curiosamente também conseguiu vencer uma etapa na Volta ao Algarve. É o corredor com mais monumentos diferentes em atividade e apenas falta a Milano-Sanremo para chegar aos tão desejados 5 monumentos ganhos – tem 4. Com todas as clássicas que conquistou e todos os pódios que fez, não há dúvidas de que também é um dos melhores “classicómanos” de sempre.

No lado feminino, apesar de ter começado “apenas” em 2017, também já houve uma tripla e logo no primeiro ano em que isso foi possível! Desta forma, no próprio ano de 2017, voltou a realizar-se a Amstel Gold Race feminina, que não se realizava desde 2003, e iniciou-se também a Liège-Bastogne-Liège, e Anna Van der Breggen foi logo vencedora da tripla, na primeira oportunidade de atingir esse feito no lado feminino. A campeã do mundo tem ainda o impressionante recorde de seis vitórias consecutivas na La Flèche Wallone!

Por fim, há um recorde que poderá ser igualado ou superado na semana das Ardenas deste ano. O incrível Alejandro Valverde está a uma vitória de igualar Eddy Merckx com mais vitórias nesta mesma semana especial – Merckx tem 10 e Valverde tem 9. Outra curiosidade é que o espanhol nunca conquistou a Amstel Gold Race mas, dada a sua recente forma, não será de descartar que possa ser um dos principais candidatos à vitória final desta ou das restantes provas das Ardenas. Por fim, também poderá igualar Merckx uns dias mais à frente na Liège-Bastogne-Liège, com mais vitórias nessa corrida.

Com tantos motivos de interesse para acompanharmos esta semana, resta terminar com uma pergunta: 10 anos depois da última vez, iremos novamente ver história acontecer ao vivo e ver alguém a conquistar a “Semana Perfeita das Ardenas”? Se sim, quem poderão ser os principais candidatos a tal? Teremos Julian Alaphilippe, Primož Roglič ou Marc Hirschi a conseguir tal feito? Excelentes questões para acompanharmos a sua resposta já a partir de amanhã!

Foto de Capa: Canadian Cycling Magazine

Nuno Raimundo

Nuno Raimundo

Licenciado em Relações Públicas e Comunicação Empresarial na ESCS, faz parte da direção da PCM desde o início de 2018. Com um vasto interesse pelo mundo da música e do desporto, afirma que Futebol e Ciclismo são as suas modalidades preferidas, mas os mundos exigentes e artísticos da NBA e do Ténis também se destacam. Chris Froome é o seu ciclista preferido, sendo também adepto de Peter Sagan, Caleb Ewan, Egan Bernal, entre outros. Gosta sempre de ver os portugueses em ação no estrangeiro e apoia, em termos nacionais, a equipa do Sporting. Já comentou, em direto, uma etapa de uma Grande Volta na Eurosport e, sempre que pode, tenta ver em direto ou em diferido qualquer corrida. O Nuno escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.