CN Contrarrelógio: Alguém pára Rui Costa?

Mais de um mês depois do recomeço da época, a segunda prova nacional pós Estado de Emergência será o Campeonato Nacional de Contrarrelógio. Se para o esforço individual de julho na Anadia os ciclistas partiam todos em condições semelhantes, já que todos tinham estado parados, o mesmo não acontece agora, com os ciclistas emigrados, nomeadamente José Gonçalves e o trio da UAE Emirates, a terem bem mais quilómetros de competição nas pernas.

Com essa vantagem extra, Rui Costa, que demonstrou no Tour de Pologne estar em boa forma, aparece como o principal candidato a repetir o triunfo da Anadia e, conquistar o seu segundo Campeonato Nacional de Crono – ganhou em 2012, já o título de 2010 foi perdido para Sérgio Sousa aquando da sua suspensão.

Parar o homem da UAE Team Emirates não será fácil, mas José Gonçalves, campeão em título (e que também venceu em 2012), será um nome a ter em conta, bem como Rafael Reis, o contrarrelogista do Feirense, segundo na Anadia e que perseguem primeiro título nacional do esforço individual em Elites, depois de dois nos Juniores e outros tantos em Sub23. Outras opções fortes para lutar pelos primeiros postos são os gémeos Oliveira, colegas de equipa de Rui Costa.

Dos emigrados, José Neves também seria, em condições normais, um candidato ao ouro, mas os resultados recentes não auguram que seja capaz de o fazer desta vez.

Já no pelotão nacional, além de Reis, há alguns atletas que poderão aspirar a lugar entre os primeiros, nomeadamente no contigente da Efapel, com Tiago Machado à cabeça, mas também com Joni Brandão ou António Carvalho como opções. Sem João Rodrigues, a W52-FC Porto deverá focar-se em Ricardo Mestre na luta pelo topo da tabela e a Miranda-Mortágua também tem algumas perspetivas com Joaquim Silva.

Nos Sub23, espera-se uma prova equilibrada, na qual Daniel Dias (Sicasal), Miguel Salgueiro (LA Alumínios) e Pedro Andrade (Hagens Berman Axeon) são alguns dos principais favoritos.

Favoritos:

*** Rui Costa, Rafael Reis, José Gonçalves

** Ivo Oliveira, José Neves, Rui Oliveira

* Ricardo Mestre, Joaquim Silva, Tiago Machado

José Baptista

José Baptista

Segue o ciclismo desde jovem e rendeu-se ao desporto com a vitória de Carlos Sastre no Tour 2008. Está na PCM desde 2017 e já representou a revista em três edições da Volta a Portugal (2017 a 2019) e na La Vuelta a España 2019, além de várias provas menores. Como adepto, esteve também já em mais duas Vueltas, um Tour e um Mundial. Fora da PCM, é Redator de Modalidades do Bola na Rede, sendo habitual vê-lo a reportar num qualquer evento desportivo, de jogos da Liga Europa a provas de pólo aquático, e estuda Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. O José escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.