Volta ao Algarve: E vão duas para Bennett!

A tirada entre Faro e Tavira numa extensão de 203,1 quilómetros foi o palco da terceira etapa da ‘Algarvia’. A fuga do dia, nesta que foi a tirada mais longa da prova, foi composta por: Jetse Bol (Burgos – BH), Julen Irizar (Euskaltel – Euskadi), Javier Moreno (Efapel) e ainda Henrique Casimiro (Kelly – Simoldes – UDO), uma fuga que rodou com estas quatro unidades até mais ou menos 27 quilómetros do fim quando Julen Irizar ficou para trás.

A fuga acabou por ser alcançada a 11 quilómetros da meta e a partir daí existiram vários ataques com Peio Goikoetxea (Euskaltel – Euskadi) e Gonçalo Amado (Antarte – Feirense) ainda a tentarem a sua sorte nos quilómetros finais mas foram prontamente alcançados por Shane Archbold (Deceuninck – Quick Step) e pelas equipas que vinham trabalhando no pelotão. Depois de todas as tentativas de ataque e já dentro dos 3 quilómetros finais houve uma queda na parte de trás do pelotão com nomes do ciclismo nacional envolvidos e bastante afetados.

A Caja Rural – Seguros RGA preparou bem o sprint para Jon Aberasturi, no entanto foi Sam Bennett que ergueu os braços, com relativa facilidade, na reta final depois de um excelente trabalho do seu lançador Michael Mørkøv. Danny van Poppel (Intermarché – Wanty – Gobert Matériaux) voltou a bater na trave e ficou mais uma vez no segundo lugar. Mørkøv depois do excelente trabalho para Bennett ainda finalizou a etapa no terceiro lugar.

Relativamente aos portugueses, o melhor no dia de hoje foi Rui Oliveira (UAE – Team Emirates) em 8º lugar logo seguido pelo melhor ciclista das equipas nacionais que foi Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua). Ethan Hayter continua na liderança da prova e João Rodrigues segue em 2º lugar e com a liderança na camisola da montanha. Para amanhã espera-nos o contra-relógio individual de 20,3 quilómetros que terá partida e chegada em Lagoa.

Tiago Ferreira

A acabar a licenciatura em Engenharia de Sistemas no Instituto Superior de Engenharia do Porto, passou a fazer parte da PCM em finais de 2020. Ávido fã de qualquer tipo de desporto desde curling, passando pelos desportos motorizados, até ao ciclismo. É neste último na qual reside a sua maior paixão, uma paixão que já vem desde os ínicios do século. A paixão é tão grande que tenta acompanhar todas as provas possíveis e imaginárias. Atualmente, os seus ciclistas favoritos são Alejandro Valverde e Wout van Aert. O Tiago escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.